Conheça a trajetória de sucesso do médico Eduardo Gomes de Azevedo

Discípulo de Anna Aslan, ortomolecular brasileiro ganha notoriedade após implementar tratamento de rejuvenescimento

O médico ortomolecular Eduardo Gomes de Azevedo, conta que sua trajetória de sucesso teve início quando trabalhava em uma clínica americana de emagrecimento, instalada há 15 anos no Brasil. “Fui convidado à implantar o tratamento Anna Aslan de rejuvenescimento no país, e fiquei encantado com o trabalho da médica romena”, conta.

O Dr. Eduardo ainda completa: “Foi quando escrevi para ela pedindo autorização para batizar a clínica em seu nome, como forma de homenagear o seu trabalho. Após 15 dias, ela me respondeu positivamente e me convidou para fazer uma pós-graduação na Romênia”. Foi nessa oportunidade que ele pôde estreitar a amizade com a geneticista, durante os anos em que fez sua especialização em geriatria.

Hoje, Dr. Eduardo Gomes de Azevedo é CEO da rede de clínicas Anna Aslan no Brasil – com unidades espalhadas pelas principais cidades brasileiras como Santos, São Bernardo do Campo, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. “Eu tinha o compromisso de divulgar o trabalho de revitalização e melhora na qualidade de vida das pessoas”, reitera o médico.

O gestor lidera uma equipe multidisciplinar de profissionais em suas clínicas, levando saúde e longevidade às pessoas. Em seu currículo, consta a autoria de diversos trabalhos publicados, entre eles: Tudo Novo em Seu Corpo: Nutrição (volume I), Tudo Novo em Seu Corpo: atividade física (volume II) e Dieta do DNA: o futuro já chegou.

Ana Aslan

Romena de ascendência armênia, Anna Aslan formou-se em medicina em 1924. Anos mais tarde, em 1945, ingressou como professora na Universidade de Timişoara, na Romênia. No entanto, foi a descoberta de uma “poção mágica” que a colocou no rol dos grandes cientistas. Anna Aslan ficará para a história como a mulher que esteve mais próximo de conseguir o tão desejado elixir da eterna juventude.

No final da década de 40, começou a descobrir os efeitos miraculosos da procaína, um anestésico usado tradicionalmente pelos dentistas. Ela percebeu que quem usava o anestésico apresentava uma melhora no bem-estar. O tratamento à base de Gerovital H3 (GH3), ajudou muitas personalidades famosas atingirem o glamour e a beleza que a vida pública exige. Entre seus pacientes, figuram nomes como: Marilyn Monroe, Salvador Dalí, Pablo Picasso, Pablo Neruda, John Kennedy, Suharto e Mao Tse-Tung.

Entre 1936 e 1944, trabalhou no hospital gerenciado pela empresa ferroviária Romena. Lá, Anna teve maior contato com idosos e pôde colocar em prática a sua filosofia de vida que dizia “estudar medicina sem livros é como navegar sem mapa, mas estudar medicina sem pacientes é como não navegar”. Nesse hospital, ela teve a chance de praticar o que hoje chamam de medicina humanizada. Ana notou que, além dos efeitos vasculares, alguns indícios que caracterizavam a idade avançada (artrite, cansaço, depressão etc.) eram atenuados após administração da procaína.

Em 1952, fundou o Instituto de Gerontologia e Geriatria (IGG) com a ajuda de Constantin L. Parhon, um neurologista que tinha acompanhado os estudos com a procaína e que teve que assumir a direção do instituto já que era inadmissível que uma mulher dirigisse um hospital, contudo Ana tinha total gerência sobre o Instituto. Criou departamentos onde se estudava o envelhecimento em modelos experimentais (em cobaias) e em pacientes. Em 1957, passou a integrar a Associação Internacional de Gerontologia dos Estados Unidos.

Em 1959, a Organização Mundial da Saúde (OMS) convidou Ana a assumir a cadeira de Medicina Profilática, e pouco tempo depois declarou o IGG referência mundial no tratamento e nos estudos do envelhecimento. A partir daí, Ana ganhou prêmios e honrarias internacionais e mudou a forma como a medicina encarava a gerontologia e a geriatria.

Em 1968, tornou-se membro do quadro da Academia de Ciências de Nova York, e dez anos depois foi nomeada Delegada Nacional de Gerontologia para a Assembleia nas Nações Unidas. Em 1971, foi distinguida com a cruz de mérito da 1ª classe, da Ordem de Mérito da República Federal da Alemanha, e em 1974 foi condecorada pela Ordem Les Palmes Académiques, de Paris, e nesse mesmo ano foi eleita membro da Academia Romena. Em 1977 recebeu a condecoração Mérito della Republica, Grau de Comandante, na Itália, entre muitas outras homenagens.

Ana morreu em 1988 em Bucareste, aos 91 anos de idade. Seu nome é quase exclusivamente relacionado ao Gerovital H3 (GH3), medicamento gerado a partir da procaína, mas que hoje em dia já não é mais usado com o mesmo propósito “rejuvenescedor”.

O método

A procainoterapia é usada para diversas finalidades. Seus poderes combatem a depressão, melhoram o humor, aumentam a disposição e a libido, agem contra processos inflamatórios, ajudam no emagrecimento e no enfrentamento de problemas de stress. É por isso que a procaína tornou-se mania, principalmente entre os ricos e famosos, algo que rendeu ao Dr. Eduardo o apelido de médico das celebridades. Além de retardar o envelhecimento, o GH3 – nome comercial da procaína – promete equilíbrio nos sistemas corporais, melhora na circulação sanguínea e combate à depressão.

Quando no organismo, a procaína benzóica se metaboliza, transformando-se no ácido paraamino-benzóico e no dietil-etanol-amino. Esses elementos são os que agem contra a depressão e o envelhecimento. Ele é utilizado desde a década de 60, inicialmente na Romênia. No Brasil, mais de 100 mil pacientes já fizeram o tratamento.

A maioria das pessoas sentirá leves efeitos eufóricos do GH3, entre um e três dias após tomá-lo pela primeira vez. Para que o GH3 tenha efeito completo, recomenda-se a utilização de três a seis meses. O uso deve ser contínuo, com pequenas interrupções periódicas ou repetido como um ciclo, uma ou duas vezes por anos. O produto não é vendido em farmácias e só deve ser consumido com acompanhamento médico.

Benefícios

Melhora a homeosteose corporal; dilata e amplia suavemente as artérias sanguíneas, melhorando a circulação por todas as partes do corpo; tende a restaurar o nível normal de monoamina-oxidase (MAO); age como um inibidor de cortisol, evitando que o excesso desse hormônio, produzido quando há estresse, cause danos às células e conduza sintomas de envelhecimento.

Confira alguns livros pulicados pelo medico e escritor Dr. Eduardo Gomes de Azevedo 

Tudo Novo em Seu Corpo – Vol. I

Tudo Novo em Seu Corpo – Vol II

Dieta do Dna – O Futuro Já Chegou